TOP FITNESS

TOP FITNESS

quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

..O FIM DO JORNALISMO....


Tempos de vergonha alheia, o fim do jornalismo e só falta eu ver, também, Jesus trepando no pé da goiabeira


Pedro Ribeiro
Bato no peito e faço mea culpa. Com 40 anos de profissão, vejo o jornalismo indo para o brejo, informando só o que lhe convém, defendendo ideologias cruéis e não servindo à sociedade, como deveria ser o seu papel. O que observo e lamento são redações saqueadas por jornalistas e ditos formadores de opinião dispostos a tratar meias verdades como realidade e como se meias verdades existissem na realidade. Há uma descaracterização gritante, onde a maioria agride fatos e se pautam em omissões, ideologias e má-fé, entre outros. Neste naufrágio, salva-se destacadas exceções. Como faço parte da velha mídia também a vejo de olhos e ouvidos fechados, deixando o leitor sem a precisa informação e forçando-o a buscar conhecimentos na internet ou no jornalismo de internet, o que é pior. Insisto em afirmar que, para mim, o que mudou não foi a imprensa, mas os jornalistas engajados que tomaram conta das redações, pretensiosamente politizados e que, na verdade, não passam de tendenciosos, corporativos e profundamente despreparados para o exercício da função profissional.

Não me recordo nestes anos todos da árdua labuta de jornalista, na busca de informações verdadeiras, checadas e confirmadas, de um momento de ceticismo e de desconfiança com a imprensa brasileira. Sou do tempo do jornalismo jurássico, que ainda preservo por formação, da imparcialidade e distanciamento de juízo de valores sobre fatos, porque na minha escola de profissão, isso cabe exclusivamente ao leitor.
Mas como articulista, conquistei esse espaço que assino e respondo pelas opiniões que expresso, para manifestar também que, em nenhuma quadra da minha atividade profissional me deparei com a sensação do lastimável estado de degradação que vivemos hoje em relação ao respeito às instituições de poder e aos rituais de cargos que honram qualquer República.

Nem mesmo o arbitrário exercício de poder do período dos regimes militares que conduziram o Pais pós 64, ousou desmerecer a inteligência popular e o senso comum. Havia respeito e ritual aos cargos de representação de poder da Nação brasileira, ainda que  em todos os demais e já conhecidos aspectos fosse nos suprimido direitos, como o da manifestação de opinião, como faço agora.

A imprensa hoje, de modo geral, permanece contaminada pelo denuncismo a qualquer custo, vive um jornalismo pretensamente investigativo, mas, ainda que ele seja necessário, secundou questões importantes de interesse real da população. Mediocrizou opiniões e relegou a critica e a resistência à escolha de pessoas sem qualificação para assumir postos de representação federativa. No máximo, o tema é tratado com deboche, como caricatura.

Não é admissível na razão simples que um ministro de Relações Exteriores ignore estudos científicos e diga que o efeito estufa é dogma e invenção marxista, coisa de comunista, ainda que haja exageros. Não é admissível que uma ministra, professe ela a religião ou a seita que quiser, diga que, em sua febre devota viu Jesus trepado em um pé de goiaba e que essa é a razão de sua verdade. E por ai afora…

Manifestações como essas beiram ao escárnio, nos colocam na berlinda da chacota, imbecilizam por extensão a todos nós, passivos servos de asneiras e loucuras de quem pretensamente vai nos representar. Isso tem sido recorrente depois da eleição de Collor, com declarações de certos ministros de então, de que cachorro também era ser humano, coisa imexível do seu conceito. E seguiu nesse diapasão até ao mais alto cargo da República, quando a alta mandatária pensava que estocar vento era tecnologia de ponta.
Podem ser apenas digressões que faço, mas nunca me senti com tanta vergonha alheia. E, o que é pior, por gente que nos representa. E por uma imprensa omissa na representação do razoável, do mínimo do papel e da missão a que deveria se propor.
Ou alguém pode informar sobre o que pensa o novo governo que vai assumir, sobre o que ele fará para reduzir os abusivos juros do cheque especial, cartões de crédito, empréstimos…

Ou como e o onde vai direcionar empregos com investimentos públicos e privados para reduzir a taxa de desemprego hoje em mais de 13 milhões de pessoas, tendo déficit fiscal estimado em R$ 259 bilhões em 2019? E tantos outros temas como, por exemplo,
a vergonha das filas em hospitais públicos, com gente morrendo sem atendimento e mulher dando à luz em pleno corredor da enfermaria sem qualquer assistência médica?

Mas o que prevalece, ainda que com certa razão, é a notícia de que a ministra viu Jesus trepado numa goiabeira.

Dá para ter vergonha, ou não?




quarta-feira, 12 de dezembro de 2018

HERANÇA DOS INFERNOS


Caiu nas minhas mãos a retratação do cidadão Willian Fernandez para com o Conselho Tutelar, pelo fato deste ter tratado o Conselho Tutelar e por conseguinte seus membros de forma desrespeitosa. Fe lo porque a força da lei exigiu. Pois bem, acontece que na tal retratação ele foi incisivo ao acusar a administração do Osmair Costa de incompetente, alegando que só cometeu o tal exagero por conta da ineficácia dos atuais servidores. Sempre lembrando que o tal erro foi cometido em 2016, antes então do Marajá assumir o governo. Esta e outras afirmativas negativas contra a atual administração, tanto dele quanto de outros do grupo, nos levou a refletir qual a motivação de tal comportamento agressivo e profundamente hostil. Devemos sempre lembrar que 90% ou até mais dos problemas desta administração tratada com tanto ódio por essas pessoas foi herdada do governo Helder. Senão vejamos, os salários de dezembro dos comissionados do governo Helder foi o primeiro ato do Marajá ao assumir a Prefeitura, a licitação da rodoviária que causou tantos problemas foi gerada no governo Helder, a estrada da América hoje tão cobrada, deveria ter sido recuperada naquela administração, pois a placa estranhamente plantada a beira daquela estrada dizia a data do início das obras e a data da entrega das tais benfeitorias, nada foi feito, a estrada ficou da mesma forma, a questão do hospital que segundo os heróis do whatsapp chove mais dentro que fora, veio também daquela administração que por interesses alheios aos do interesse publico num contrato temerário, pagava uma fortuna para uma terceirizada para gerenciar apenas o pessoal deixando a deriva a estrutura física do hospital então recém-reformado pela gestão Amílton de Paula, hoje o Prefeito terá que devolver mais de 340 mil reais para os cofres públicos por conta de multas e a HYGEA tendo que recorrer para não devolver R$3.400.000,00 ao município, o Teatro Municipal, com 71 dias desta Administração foi lacrado pelo MP por motivo de segurança, segundo o despacho do Juiz por “trazer risco a integridade das pessoas”, além é claro de terem rapinadop o teatro nos seus equipamentos, trazido no projeto o “VELHO CINEMA NOVO” do governador de então Jaime Lerner, a Casa Rocha Pombo, onde está hoje o Departamento de Apoio ao Turismo, foi entregue totalmente reformada, assim como o hospital, também pela administração Amílton De Paula, apesar das intervenções feitas por este departamento, percebe se ainda os sinais do descaso, pois recebemos a casa sem equipamentos de segurança como extintores, placas informativas, luzes de emergência, com a parte elétrica comprometida por conta das goteiras, portas podres, janelas com vidros quebrados, esgoto da cozinha entupido, os muros de contenção do Rio Nhundiaquara destruído, ainda esta administração paga uma fortuna de ações trabalhistas, cuja responsabilidade deste descaso com o servidor não foi promovido pelo atual prefeito, o Helder tão preocupado com a saúde financeira de seus amigos e correlegionários a ponto de dar até uma terceira aposentadoria a uma servidora, que hoje terá que devolver mais de R$1.400.000,00 para os cofres públicos, não foi capaz de atender os servidores com o respeito administrativo que eles mereciam, gerando esta enxurrada de ações trabalhistas, absolutamente dentro das regras dos postulantes, que hoje caíram no colo desta administração, o trecho de rua que vai da Praça Olimpio Trombini até o a passagem de nível na saída da Estrada da Graciosa, hoje tão cobrada pelos justiceiros do Whatsapp por conta de seus buracos, também é parte desta herança, estes ambulantes que proliferam na rua das Flores foram colocados ali no governo permissivo do Helder, sobrou para o Marajá tira los dali como exige o MP, e outras situações como o desvio de uso do centro de eventos, o descaso com as nossas calçadas, a compra absurda de semáforos que custaram mais de 52 mil reais, nunca funcionaram, super faturados, comprados com notas frias, o trafego de veículo na rua das Flores, para atender os pseudos donos da cidade, somado a isso um ato de improbidade envolvendo cifras astronômicas de quase 4 milhões de reais que alguns vereadores da sua base entenderam ser normal, e por aí vai. E o que vemos hoje, uma fúria desta gente para voltar ao poder, quem sabe para terminar de destruir a cidade u tentar resolver suas pendencias com a justiça usando o dinheiro do povo de Morretes, com um discurso mentiroso, pregando um modernismo administrativo de ocasião, por aqueles que participaram ativamente dos doze nefastos anos do governo Helder. E para voltar ao poder, escolheram o caminho da destruição do Marajá, o projeto de quanto pior melhor, buscando 24 horas por dia a desmoralização da figura pessoal do Prefeito, nem que para isso precisem ofender servidores municipais com mais de 32 anos de prefeitura, garis, motoristas, fiscais, servidores do hospital, e outros ou jogarem o povo contra vereadores, como fizeram dias atrás com o vereador João da Marta, num áudio mal educado e cafajeste, cobrando daquele vereador atribuições que não eram suas. Esta é a Morretes de hoje, uma guerra nos esgotos da cidade na luta pelo poder, onde aqueles que na verdade destruíram a cidade, hoje querem voltar na grotesca fantasia de modernos salvadores da pátria. Morretes e seu povo não merece isso.
Em tudo isso uma grande verdade, Morretes é maior que essa gente!

terça-feira, 20 de novembro de 2018

A COR PÚRPURA DO SACO ESCROTAL

O SACO ROXO



O que está acontecendo hoje em Morretes chega as raias da surrealidade. Existe um governo eleito, tentando governar o municipio da melhor frma possível, e aí incluiu o enxugamento da maquina publica, um nivel de economia funcional como a muito não se via no município, um grupo de assessores do prefeito motivados e buscando dentro da nossa realidade fazer o melhor para a cidade. O Prefeito correndo atrás de recursos num país em crise, com o FPM, Fundo de Participação do Município minguando cada vez mais por conta da crise que abalou o Brasil e que deixou mais de 14 milhões de desempregados do Oiapoque ao Chuí.Mas mesmo assim busca se o melhor, o hospital funcionando, sem recursos, as escolas fazendo das tripas os corações para cumprirem suas obrigações, no turismo buscamos apoio aos eventos, tentando buscar parceiros que nos ajudem a cumprir nossa agenda, enfim, todos fazendo tudo que for possível para fazer o melhor. Herdamos um teatro destruido, rapinado, segundo o MP fechado por colocar em risco a vida de seus frequentadores, pegamos estradas horríveis onde segundo os próprios governantes alardearam as obras já estavam concluidas, como a estrada da América por exemplo, o asfalto no trecho rua XV de Novembro saída para o Porto de Cima destruido, sem manutenção a muito tempo, uma rodoviária pessimamente licitada que trouxe tantas preocupações para o prefeito, um universos de pagamentos judiciais por conta de ações trabalhistas também herdadas de governos que atendia seus amigos a ponto de dar até trés aposentadorias, mas era incapaz pagar um salário digno para o servidor municipal, veículos e maquinas incapacitados, o hospital sucateado, mas que rendeu um bom dinheiro para a terceirizada no passado, leis fracas, onde o favorecer amigos, sempre vinha antes dos interesses da cidade. E o que temos hoje em Morretes, nas redes sociais, a Liga da Justiça, formada por heróis de papel, que insuflados por politicos de ocasião, que ficam nas sombras, buscam de todas as formas agredir, desestabilizar a governança do prefeito Marajá. Um grupo parafiscalizador que considera todos os componentes do governo Marajá, ladrões e corruptos e que eles, apenas eles serão capazes de salvar a nossa cidade do caos apocaliptico anunciado nas trincheiras corajosas do WHATSAPP. Um tempo surreal onde ambulantes que não pagam nada para o município, sentem-se proprietários das praças, uma placa de circulação proibida  que nada vale, servidores públicos com mais tempo de serviço que esses justiceiros de boteco tem de vida, são ameaçados desrespeitosamente, perseguidos por um patrulhamento sem propósitos nas redes sociais e por aí vaí. Enquanto isso, nos esgotos da cidade, corre a lama politica, onde alguns chafurdam, enquanto esperam a destruição total da cidade, o caos, para dai emergirem, como os grandes salvadores da pátria na esperança que os Morretense esqueçam o que essa gente fez no verão passado. Morretes está atento e ao contrario daquele herói, Morretes tem sim, não um ou dois moradores, mas todo um povo com o tão buscado, pelo menino, saco roxo.

sábado, 10 de novembro de 2018

Mais uma paulada....




Helder Santos, tem seus bens bloqueados

Pedro Ribeiro

O ex-prefeito de Morretes, Helder Teófilo dos Santos, tem uma pendenga com o Ministério Público Estadual. O Juízo da Vara da Fazenda Pública de Morretes, no Litoral paranaense, determinou o bloqueio de bens, no valor de aproximadamente R$ 305 mil, do ex-prefeito do município na gestão 2013-2016, réu em ação civil pública por ato de improbidade administrativa ajuizada pela Promotoria de Justiça da comarca. A ação refere-se à contratação irregular de uma empresa (também ré no processo) para terceirização de serviços de saúde no município.
De acordo com a ação, houve irregularidades no procedimento licitatório, direcionado para a contratação da empresa vencedora. Além disso, o próprio serviço objeto do contrato foi irregular, uma vez que quase todos os atendimentos foram terceirizados e os profissionais receberam valores excessivos. O Tribunal de Contas, inclusive, emitiu parecer indicando que a contratação afronta a legislação e fere a regra constitucional do concurso público.
Na análise do mérito da ação, o Ministério Público pede a condenação dos réus às sanções previstas na Lei de Improbidade, como perda da função pública, suspensão dos direitos políticos, ressarcimento dos danos ao erário e pagamento de multa.
Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro é jornalista com passagens pela Gazeta do Povo, Folha de Londrina e O Estado do Paraná. Foi pioneiro com a criação do jornal eletrônico Documento Reservado e editor da revista Documento Reservado. Escreveu três livros e atuou em várias assessorias, no governo e na iniciativa privada, e hoje é editor de política do Paraná Portal.


domingo, 28 de outubro de 2018

Bolsonaro é o novo presidente do Brasil

BOLSONARO É O PRESIDENTE DO NOVO BRASIL, DO BRASIL MAIS JUSTO, MAIS HONESTO, O BRASIL ONDE TODOS SERÃO TRATADOS IGUALITARIAMENTE, O BRASIL QUE TEM FUTURO, O BRASIL QUE CADA UM DE NÓS SONHAMOS. O POVO BRASILEIRO É O GRANDE VENCEDOR. AGORA VAMOS MOSTRAR QUE NÓS NÃO SÓ ELEGEMOS O PRESIDENTE, MAS VAMOS EXERCER O DIREITO DE COBRAR,  EXIGIR, PUNIR, FAZER, QUE CADA UM DESTES POLITICOS RESPEITEM E FAÇAM POR ONDE MERECER CADA CENTAVO QUE RECEBEM DO POVO BRASILEIRO. 
PARABÉNS A TODOS NÓS QUE RECUPERAMOS O QUE TINHAMOS DE MAIS VALIOSO, A NOSSA BANDEIRA VERDE E AMARELA. QUE ELA TREMULE NOS MAIS ALTOS MASTROS DA NOSSA PÁTRIA E DESEJAMOS TODOS QUE O BOLSONARO TENHA SAÚDE E CORAGEM PARA FAZER O BRASIL QUE TODOS ANSIAMOS.

quarta-feira, 24 de outubro de 2018

sexta-feira, 19 de outubro de 2018

O IIº NHUNDIAQUARA JAZZ FESTIVAL, UM PRESENTE DA LA BEMOL PARA MORRETES E O MENINO OPORTUNIISTA!



Amanhã começa o IIº NHUNDIAQUARA JAZZ FESTIVAL. um evento fantástico pruduzido e executado pelo meu amigo de Colégio Bardhal, o Luiz Alceu e sua LA BMOL produções. Um espetáculo financiado totalmente pelo programa PROFICE, da Secretaria de Estado de Cultura do Governo do Paraná. Um aprovado no Programa Estadual de Fmento e Incentivo à Cultura. Projeto criado pelo Luis Alceu e sua LÁBEMOL que escolheu Morretes para materializar o evento, uma festa maravilhosa sem custo nenhum para nossa cidade, tanto o primeiro quanto o segundo Jazz festival, um presente do amigo Luiz Alceu a Morretes.  E para que ele trouxesse para cá não precisou de coragem, apenas do grande amor que ele sente por Morretes. Convidamos todos a participarem deste evento maravilhoso. E o evento é tão sensacional que até o peralvilho oportunista resolveu fazer campanha politica com o nosso IIº Nhundiaquara Jazz Festival. Mas tudo bem o importante é o evento, o resto são pinduricalhos de ocasião!

segunda-feira, 8 de outubro de 2018

O PERIGO DE LIBERTAR UM POVO



O Príncipe de Maquiavel



O Príncipe, a mais célebre obra de Nicolau Maquiavel é um volume póstumo e seu autor nasceu em Florença, Itália, em 3 de maio de 1469 e morreu na mesma cidade, onde foi sepultado no dia 21 de junho de 1527.
Contudo, Niccolò di Bernardo dei Machiavelli cresceu sob a grandeza Florença durante o governo de Lourenço de Médici e ingressou para a política aos 29 anos de idade na função de Secretário da Segunda Chancelaria e pode, nesse meio tempo, tornar-se historiador, poeta, diplomata e músico do Renascimento.
Em seu legado, é reconhecido como um dos criadores do pensamento moderno, pelo fato de haver versado sobre o Estado e o governo como realmente são e não como deveriam ser; fato este que está sendo descoberto a partir de uma releitura da obra desse autor, a qual é atribuída um caráter extremamente contraproducente.

"Como é perigoso libertar um povo 
que prefere a escravidão!" 

(Nicolau Maquiavel)

" Um povo que aceita passivamente a corrupção e os corruptos, não merece a liberdade. Merece a escravidão.

Um país cujas leis são lenientes e beneficiam bandidos, não tem vocação para a liberdade. Seu povo é escravo por natureza.

Um povo cujas instituições, públicas e privadas, estão em boa parte corrompidas, não tem futuro. Só passado.

Uma nação, onde a suposta sociedade civil organizada não mexe uma palha se não houver a possibilidade de lucros, não é capaz de legar nada a seus filhos, a não ser dias sombrios.

Uma pátria, onde receber dinheiro mal havido a qualquer título é algo normal, não é uma pátria, pois nesse lugar não há patriotismo, apenas interesses e aparências.

Um país onde os poucos que se esforçam para fazer prevalecer os valores morais, como honestidade, ética, honra, são sufocados e massacrados, já caiu no abismo há muito tempo.

Uma sociedade onde muitos homens e mulheres estão satisfeitos com as sórdidas distrações, em transe profundo, não merece subsistir.

Só tenho compaixão daqueles bravos, que se revoltam com esse estado de coisas. Àqueles que consideram normal essa calamidade, não tenho nenhum sentimento.

Aos que elegem e reelegem corruptos, aos que servem de escudo e proteção aos bandidos e, ainda, aos indiferentes, só restam os versos do grande poeta polonês, Adam Mickiewicz:
"Tua alma merece o lugar donde veio, caso tenhas entrado no inferno, e não sinta as chamas."

sábado, 6 de outubro de 2018

quinta-feira, 4 de outubro de 2018

João Arruda 15, o Futuro do Paraná começa agora!


Cobrança de João Arruda estava correta: nem governo tem controle das suas finanças
João Arruda (MDB) vem denunciando desde o início desta campanha eleitoral que não é possível ter acesso à real situação financeira do estado porque o governo descumpre a determinação da Lei da Transparência, ao não atualizar os dados financeiros no seu Portal da Transparência. O Tribunal de Contas do Estado mostrou, no entanto, que não é apenas João, ou qualquer outro cidadão paranaense, que não sabe detalhadamente como estão a arrecadação e os gastos do governo: a própria Secretaria da Fazenda não tem a informação precisa, porque o Sistema Integrado de Finanças Públicas do Estado do Paraná (SIAF), que foi implantado ao custo de R$ 11,8 milhões, não funciona.

A imprensa paranaense noticiou ontem que o conselheiro do TCE-PR Ivens Linhares suspendeu o pagamento ao consórcio responsável pela implantação do sistema e determinou o início de um processo de tomada de contas na Secretaria da Fazenda, visando apurar possíveis danos ao erário em função do mau funcionamento do sistema.

Além de constatar pagamentos em duplicidade ou multiplicidade feitos pelo sistema, a equipe de fiscalização ainda apontou falha na realização de rotinas operacionais relativas às retenções de tributos; instabilidade no sistema de controle de pagamentos, que por vezes atesta como pago, sem ter o credor recebido o valor; falta de confiabilidade para emitir relatórios e comprovantes de pagamentos; ausência de relatórios gerenciais; falhas que dificultam a tempestividade dos registros de atos e fatos contábeis, dentre outras.

O conselheiro destacou na sua manifestação que “as falhas desdobradas permitem afirmar que o novo SIAF não possui o controle dos pagamentos efetuados e gera rotineiramente prejuízos financeiros ao Estado do Paraná”.

“A situação financeira do Estado será o maior desafio que teremos ao assumir o governo em primeiro de janeiro, mas nem o atual governo tem a real dimensão do problema. Em uma de suas ‘ideias inovadoras’, a gestão Beto Richa/Cida/Ratinho contratou um consórcio para fazer o controle contábil-financeiro do Estado, gastando mais recursos públicos, para um sistema que não funciona e que deixa o governo sem controle sobre seus próprios pagamentos”, afirmou João.
E mais,

Com João Arruda, pequenos agricultores terão aval para equipamentos e apoio na comercialização

Os pequenos agricultores voltarão a receber atenção do governo estadual com João Arruda (MDB). O candidato a governador foi entrevistado na manhã desta quarta-feira (3), na rádio Verde Vale, de Salgado Filho, na região Sudoeste, e a agricultura foi o principal tema.
 
João explicou que vai retomar e ampliar o programa “Trator Solidário”, do governo do MDB de Roberto Requião. “O Estado vai ser fiador do pequeno agricultor para que ele possa comprar trator e outros equipamentos para melhorar sua produção”, explicou João Arruda. “O Iapar e o Emater estarão ao lado do agricultor para melhorar a produção e também para apoiá-los na comercialização”, completou.
 
Em relação aos produtores de leite, que estão abandonados pelos governos federal e estadual, o futuro governo do MDB vai retomar os programas de incentivo e promover a produção de derivados, como iogurte, manteiga etc.
 
João Arruda também vai incentivar as festas regionais como forma de comercialização e divulgação dos produtos da agricultura familiar. Além disso, vai desburocratizar o licenciamento ambiental e a inspeção sanitária. “A Secretaria de Agricultura terá veterinários em número suficiente para auxiliar os pequenos agricultores a conseguirem o SIF (certificação do Serviço de Inspeção Federal) para seus produtos”, informou.
 
Prefeitos vão entrar pela porta da frente – Ao final do programa, João agradeceu o apoio que vem recebendo do ex-prefeito de Salgado Filho Beto Arisi e mandou um abraço para o atual prefeito (Helton Pfeifer).
 
“No meu governo não haverá perseguição aos prefeitos como hoje. Ninguém será obrigado a assinar ficha de filiação ou a se comprometer para assinar um convênio ou receber um recurso. No meu governo todos os prefeitos vão entrar pela porta da frente no Palácio Iguaçu”, disse João Arruda.


segunda-feira, 1 de outubro de 2018

ENFIM A RUA É DOS PEDESTRES

      A RUA DAS FLORES DOS SONHOS DE CADA                  CIDADÃO QUE  AMA SUA CIDADE
A criação da Rua das Flores, na década de 90, no século passado,  pelo então prefeito Sebastião Cavagnolli, tinha como objetivo se tornar a sala de estar da nossa cidade. Acompanhando as tendencias no setor das cidades o Prefeito Sebastião Cavagnollicriou esse espaço chamado depois por ele de Rua das Folores. Enquanto ele administrou a cidade este logradouro cumpriu sua finalidade, com muitas flores, o chafariz iluminado com lampadas coloridas, dando a aquele espaço o que Morretes precisava para desenvolver esta vocação descoberta pelo Cavagnolli que é a de ser uma cidade turistica na sua essencia. Mas com o passar do tempo, outras administrações vieram e a bela Rua das Flores passou a ser um belissimo estacionamento, nos dias de grande movimento, de vans e onibus, tirando toda a beleza plástica do lugar. A insensibilidade das outras administrações, somadas ao descaso pelas suas belezas naturais como o Rio Nhundiaquara, tiraram o brilho daquele espaço, obrigando o turista a dividir o caçadão da Rua das Flores com onibus, caminhões de gaz, vans e muitos carros. Ai veio o Governo Marajá, e desde a sua campanha com a promessa de regulamentar a rua, devolvendo a aos pedestres, e no ultimo dia 24 de Stembro, o prefeito Osmair Costa Coelho assina o decreto devolvendo a Rua das Flores a sua destinação de origem. O povo de Morretes com certeza aplaude e parabeniza  prefeito pela ação. Abaixo o decreto da regulamentação da Rua das Flores!
                                                         O DECRETO



terça-feira, 25 de setembro de 2018

Iº RODEIO SAMBAQUI FEST

Iº RODEIO SAMBAQUI FEST

Desde o inicio desta gestão o prefeito Osmair Costa tem cobrado desta Diretoria de Turismo, eventos que contemplem a área rural do município sem onerar os cofres públicos. Buscamos através de parcerias algumas situações interessantes que tornassem realidade as intenções do Prefeito. Pois bem, depois de um ano inteiro de negociações definiu se o Iº RODEIO SAMBAQUI FEST, que vai acontecer nos dias 01,02,03,04 de novembro próximo, na bela região do SAMBAQUI. Serão 04 dias de muita festa, muita alegria, valorizando a região do SAMBAQUI e seus arredores. E o melhor de tudo isso, sem custo nenhum para os cofres públicos. O Departamento de Apoio ao Turismo agradece aos moradores da região como o querido amigo Antonio Gomes, o Vitor Bertolin, os Vereadores Vardinho e João da Marta que não mediram esforços na viabilização do evento. Então bora participar do rodeio, muita musica, muita festa. O pedido do prefeito de fazer eventos no Sambaqui começam a serem cumpridos, temos eventos agendados para o ANHAIA e AMÉRICA DE CIMA ainda em estudos além de outro para o SAMBAQUI em março logo depois do carnaval 2019.



segunda-feira, 24 de setembro de 2018

IIº NHUNDIAQUARA JAZZ FESTIVAL

COMFIRMADO
NOS DIAS 20 E 21 DE OUTUBRO 
A LABMOL PRODUÇÕES CONFIRMOU A REALIZAÇÃO DO IIº NHUNDIAQUARA JAZZ FESTIVAL, PARA OS DIAS 20 E 21 DE OUTUBRO DE 2018. O EVENTO VAI CONTARA COM 19 ATRAÇÕES, O MELHOR DO JAZZ NO PARANÁ E ATÉ NO BRASIL. COM TODA A CERTEZA VAI SER UM GRANDE SUCESSO. O EVENTO VAI ACONTECER NA RUA DAS FLORES COM O PALCO MONTADO EM FRENTE A CASA ROCHA POMBO. SE VOCÊ GOSTA DE JAZZ, DE BOA MUSICA, BOA COMIDA E MUITA CERVEJA GELADA O CAMINHO É MORRTES. PROCURE A POUSADA DE SUA PREFERENCIA, FAÇA SUAS RESERVAS POIS COM CERTEZA MORRETES VAI EXPLODIR NESTES DIAS 20 E 21 DE OUTUBRO. BREVE DAREMOS MAIORES DETALHES DO EVENTO.







segunda-feira, 17 de setembro de 2018

AS CONTAS DO HELDER

O RELATÓRIO DO TRIBUNAL DE CONTAS DO PARANÁ E AS CONTAS DO EX PREFEITO HELDER SANTOS
Alguns dias atrás a Câmara de Vereadores de Morretes votou o relatório do processo do Tribunal de Contas do Paraná número 264.053/16, referente a Prestação de Contas do Prefeito Municipal no exercício de 2015, Helder Teófilo dos Santos, este relatório apontava um déficit orçamentário de 10,06% de um orçamento de R$31.064.250,00. Um número expressivo que chegou a R$3.444,551,56 reais além de um atraso de 133 dias nas remessas dos dados de encerrameno, e de outros atrasos no envio de dados dos meses durante o exercício. O TCE levantou e mostrou os atos irregulares nas contas do município no exercício de 2015 por descumprimento das leis que regem a questão orçamentária. Cabia a Câmara de Vereadores de Morretes julgar esse parecer, o que então fez, mas votaram contra o relatório e por sua vez, apesar da robustez do relatório do TCE, aprovaram as contas do Helder de 2015. Com isso apesar dos erros cometidos que causaram um déficit orçamentário de R$ 3.444.551,56 o ex prefeito Helder teve suas contas aprovadas na Câmara de Vereadores por oito votos a dois, sendo que os votos contrarios foram dos vereadores Flávia Rebello de Miranda, PT  e do Vereador Junior Brindarolli, PATRIOTAS. Esta ação pássivel de improbidade, se tivesse sido olhado com cuidado em 2016 pela Câmara de então talvez os possíveis erros de 2016 tivessem sido evitados. 

SEÇÃO II DAS PROIBIÇÕES 

Art. 66 - O Prefeito e o Vice-Prefeito não poderão desde a posse, sob pena de perda de mandato: 

§ 2° - São infrações político-administrativa, do Prefeito Municipal, sujeitas a julgamento pela Câmara de Municipal e sancionadas com a cassação do mandato, além do contido nos incisos V a VI do caput deste artigo. (AC) 

VI - descumprir o orçamento aprovado para o exercício financeiro (AC);

Mas .........






domingo, 16 de setembro de 2018

O BLOG E OS 2.000. 882 CLICKS....OBRIGADO MORRETES

                     
             O BLOG E SEUS 2.000.882 CLICKS

Quando os canalhas começaram a distribuir cartas anônimas tentando não só me ofender como também constranger, criar um ambiente desfavorável para eu dentro de Morretes, resolvi para tentar me defender criar este blog. E numa tarde em Joinville, meus amigos Ricardo Linsingen e Arthur Cezar Carvalho resolveram que eu deveria ter um blog para poder rebater as tais cartas anônimas. A partir dali foi criado o orleyantunes.blogspot.com. E nele demos voz a muita gente, pois a partir deste blog a cidade passou a contar com um espaço para reclamar, cobrar, exigir, sem precisar se expor e sofrer retaliações. Por conta deste blog os mesmos canalhas que distribuíam as cartas anônimas pagaram um idiota usuário de drogas para jogar bombas na minha casa, ou a velha história da UV preta de onde desceu outro destes idiotas e jogou ovos podres na minha sacada.Cada ação deste tipo mais forte ficava o blog, a mais denuncias apareciam e aparecem até hoje. Falamos de tudo no blog, cobramos a retirada e venda das pedras do Rio Nhundiaquara, cobramos o mal uso do dinheiro do Prodetur, que rendeu processos e multas para o grupo ligado ao Prefeito Helder, falamos da famosa ciclovia  sendo construída com uma apá e nivelada com um soquete de madeira, usado para socar barro, falamos da roubalheira do equipamento do teatro, quando rapinaram de forma criminosa todo o equipamento deixado ali pelo governador Jaime  Lerner, culminando com o roubo do projetor de cinema, já no governo Amilton, denunciamos a folia da Hygea, uma terceirizada que atendia o hospital no governo Helder e que para pagar salários de 880 reais recebiam do município 3550 reais, denunciamos a picaretagem dos inúteis semáforos superfaturados e comprados com notas frias, fizemos denuncias de toda a ordem aqui, sofremos uma série de ações que visavam  nos intimidar, mantivemos o blog dentro dos princípios que ele foi criado, dar voz ao povo. Recebi mais de 270 mil postagens, postei perto de 80 mil, enfim este é o famoso blog do Orley, que chegou ontem a marca de 2 milhões de visitantes segundo a própria BLLOGER, administradora do serviço. Vamos continuar escrevendo, sempre de forma isenta e responsável, sem usar o dinheiro publico ou de candidatos, tomando bordoada dos anônimos, recebendo informações boas e ruins, agressivas ou não, mas vamos continuar firmes e fortes porque o melhor para Morretes é nosso objetivo.  Dois milhões de clicks é uma marca histórica e agora vamos atrás de outro milhão. Aos amigos e inimigos o meu muito obrigado pela confiança....Vida que segue!

sábado, 8 de setembro de 2018

A FACADA NO BOLSONARO E A EXPOSIÇÃO DAS VICERAS DA ESQUERDA BRASILEIRA


                 OLHA  A FACA....OLHA O SANGUE NA MÃO.....


Pouco mais de 24 horas depois do atentado contra o deputado federal Jair Bolsonaro, candidato do PSL à Presidência, notícias falsas sobre o episódio tiveram grande repercussão nas redes sociais. Proliferaram simultaneamente as narrativas de que o atentado teria sido forjado. Uma das páginas que difundiram fake news sobre o ataque foi a Plantão Brasil, com mais de 1,1 milhão de seguidores no Facebook. Vinculada a um site de mesmo nome, de orientação esquerdista bolivariana, mantido por dinheiro público, ligado ao PT e seus periféricos, a tal página fez seis postagens em menos de 24 horas afirmando que Bolsonaro não havia sido esfaqueado e classificando o incidente como “fake”. Alguns sites mostraram o Bolsonaro bem de saúde no hospital de Juiz de Fora, aproveitando a imagem da idade do candidato pela manhã aquele hospital, de onde saiu para almoçar e dali para a praça onde sofreu o atentado. Outros posts também responsabilizavam os discursos feitos pelo candidato do PSL pelo incidente. A Plantão Brasil frequentemente é citada em estudos sobre redes de notícias falsas no Facebook. Na verdade cortaram a barriga do Bolsonaro mas o que apareceu de verdade foram as vísceras das esquerdas brasileiras, mostrando quem é intolerante, violento e outros pejorativos mais. O Brasil enfim pode de forma pratica e incontestável saber exatamente quem são esses criminosos da seita comandada pelo pastor do mal Lula da Silva. A faca do Adélio de Tal, foi o JPS da verdade, que vai indicar exatamente a cada brasileiro qual o caminho seguir em 7 de outubro. Nada nessa vida é por acaso.