lisa

lisa

terça-feira, 30 de agosto de 2016

PESQUISAS EM MORRETES? QUEM PESQUISOU? QUANDO?


Fala-se muito em pesquisas daqui e dali, pesquisas feitas por "gente lá de cima" dizem tentando dar credibilidade as tais pesquisas eleitorais. Candidato esse tem 81%, candidato aquele 37% e o outro candidato das elites  morretenses tem 10%. Mas onde esta a verdade de tudo isso? As elites de Morretes se resumem a 1260 pessoas? E o resto, os outros quase 16 mil habitantes? Para onde irão os votos do povo de Morretes. O importante não são as  tais pesquisas que aparecem aqui e acolá, mas a atitude do eleitor em buscar o melhor para Morretes Os Servidores Públicos Municipais nos últimos 4 anos reclamaram aqui no blog da falta de respeito e as diversas humilhações que passaram nas mãos dos nossos atuais dirigentes. E será que procuraram algum candidato? Deixaram claro que querem mudanças no tratamento, um plano de cargos e salários que contemple a categoria desde a admissão até a aposentadoria. Os agricultores, que reclamaram, colocaram faixas cobrando o descaso da atual administração com a categoria, será que procuraram os candidatos para exigir deles melhores estradas rurais, uma patrulha agrícola para atender os pequenos e médios agricultores, pontes mais seguras?
e por ai vai. S[ó os votos não faz de ninguém um bom governante, o que promove boas gestões é a participação ativa do eleitor e do povo em geral na administração, cobrando forte promessas de campanha, não deixando os governantes se acomodarem , não aceitarem mentiras eleitoreiras como as placas nas estradas anunciando obras que nunca vieram, ou cobrando gastos supérfluos como os tais semáforos onde jogaram no lixo mais de 54 mil reais do dinheiro publico que poderia ser usado em outros setores.  O povo tem que cobrar, e cobrar desde cedo, até antes do candidato eleito assumir. A cidade é do povo, o dinheiro é do povo, nada mais justo que esse povo queira saber exatamente o que o governante vai fazer com seu dinheiro na sua cidade. Se os candidatos estão atrás dos votos prometendo coisas que não fizeram em 12 anos de governo, ou apresentando promessas e projetos utópicos nada mais justo e inteligente que o povo comece a procurar seus candidatos, saber quem está apoiando, o histórico dos políticos que estão com os candidatos, até onde o povo pode ter acesso a esses políticos que apoiam o candidato, o eleitor deve cobrar desde já seus posicionamentos junto a futura administração da cidade. Se errar novamente não adianta reclamar, a próxima corrimaça eleitoral só em 2020. Como diz um amigo "Mexam se povo, vocês não são quadrados"

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

ABRA O OLHO MORRETES!


As portas de uma nova eleição para escolher o novo  prefeito da cidade, Morretes precisa refletir o que realmente quer para sua cidade.Temos hoje três candidatos. Um, quer continuar, entende que 12 anos dentro da prefeitura foi pouco, sem que Morretes evoluísse em nenhum aspecto, 12 anos tratando os servidores municipais com arrogância e prepotência, cuidando do crescimento do seu patrimônio pessoal,  construindo casas por exemplo (4 ), atendendo amigos com obras como a estrada de Barreiros, deixando de lado estradas importantes como as estradas que ligam a América de Cima, América de Baixo, Marumbi e Pantanal, acordos de terceirizações temerários como o da HYGEA com o nosso hospital, ônibus escolares mal cuidados pondo em risco a segurança das nossas crianças e por ai vai. Temos o outro candidato que por 12 anos ininterruptos esteve dentro da Prefeitura exercendo cargos de relevância  e que agora numa situação insólita resolveu sair candidato com projetos utópicos que não levarão Morretes a lugar nenhum a curto e médio prazo. Discurso bonito, feito por marqueteiros remunerados, mas que de pratico não tem nada e por fim o candidato com apelo popular, um candidato que fala a linguagem das ruas, que por conta da sua própria origem tem consciência do que a cidade de Morretes precisa. Este não tem a retórica apurada e pasteurizada do  candidato do marketing ou a experiencia pública (ainda bem!) do candidato que busca a reeleição a qualquer preço, tem na verdade a compreensão das necessidades de Morretes e saberá tratar com respeito e igualdade a todos os Servidores Municipais, além de buscar a valorização da classe com um plano de cargos e salários, sonho antigo desta categoria. A sorte esta lançada, a escolha é da cidade, vamos torcer para o ganhador esquecer de seus interesses pessoais e buscar o que for melhor para nossa Morretes. É tudo o  que nossa linda e encantadora cidade precisa!
Depois falamos do vereadores...

sexta-feira, 19 de agosto de 2016

EM MORRETES....O GRANDE BAILE DA DEMOCRACIA

Em Morretes começou o grande baile da democracia. Estão todos convidados, o ingresso é o titulo de eleitor. Como todo grande baile os dançarinos vão de roupa nova, belos penteados e exalando perfumes de primeira linha. Quando vão tirar o eleitor para dançar, contam belas  historias, um discurso sedutor e se por acaso pisam no pé do eleitor, não se abatem, culpam a banda que anima o baile ou o ex presidente do clube. Eles rodopiam pelo salão leves e soltos, numa dança politico sensual que inibe, seduz, daí, arrastam o eleitor para o cantinho escuro da urna eletrônica e ali conseguem tudo o que querem. Tem dançarinos novos cheios de graça, com novas conversas e sedutoras propostas para um futuro melhor para seu par. Outro são mais dos mesmos, apenas ostentam um belo terno novo, cheio de brilho, gravata importada, mas o discurso, a cantada é a mesma de outros bailes e tem o dono do salão que por quatro anos com as chaves do salão no bolso nada fez para a melhor a vida dos dançarinos, a mesma banda, a mesma musica, a mesma surrada e enganadora conversa, pagando bebida para todo mundo, sentado na melhor mesa do salão, buscando arrastar o seu par, nunca exaltando suas qualidades de dançarino, mas buscando sempre denegrir, falar mal dos outros, criticando cada passo dos seus oponentes como se ele nunca tivesse pisado nos pés de ninguém. E segue o baile da democracia, e aí vale o conselho que nossos pais nos davam quando nos preparávamos para ir a um baile, diziam, nunca aceite nada de ninguém, cuidado com as ofertas de bebidas, não acreditem nas primeiras conversas e se receber um convite procure se informar com amigos e frequentadores do baile se o dançarino é de confiança. Bom  baile a todos...Divirtam-se!

Anônimo
19 de agosto de 2016 18:40

Gordo você e capacho do Amilto,e quer ser capacho do marajá
O blog
Errou panaca, não tenho vocação pra capacho, apenas escolhi votar no Marajá,apoiar o Marajá porque entendo que Morretes deve ser tratada com respeito, sem engôdos, sem semafaros super faturados, sem placas de obras mentirosas colocadas em estradas com a intenção clara de enganar o povo, não quero mais ver o nosso hospital sendo usado para atender interesses pessoais de inescrupulosos, não quero mais ver nossas ruas cobertas de matos, lixos nas calçadas, estradas importantes intransitáveis, não quero mais picaretas ganhando licitações arranjadas em troca de vantagens ou pagamento de dividas, também não quero mais ver crianças caindo de ônibus escolares,escolas deterioradas, servidores públicos mal tratados por comissionados arrogantes, não quero mais ver essagente mentindo.para o povo,quero como sempre quis uma Morretes sem dono, uma Morretes mais justa, uma Morretes mais honesta a altura da sua beleza plástica e da sua riquíssima história cultural. Chega de gente governando respaldados em chicanas jurídicas. Se esperar que alguém governe olhando nos olhos do povo e sonhar com uma Morretes melhor faz de mim um capacho do Marajá, então sou sim um capacho do Marajá.

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Beto Richa quer "torrar" ações da COPEL para fazer dinheiro!


Para arrecadar R$ 2 bi, governo Richa planeja vender ações da Copel e da Sanepar

Projeto que autoriza venda começou a tramitar nesta segunda-feira (15) na Assembleia Legislativa


O governo do Paraná pretende arrecadar até R$ 2 bilhões com a venda de ações da Copel e da Sanepar. A venda das ações com direito a voto é uma vontade do Governador Beto Richa (PSDB). O descontrole de gastos públicos e a administração perdularia deste governo é o motivo da venda de ações da  da Copel e da Sanepar, empresas que são o orgulho do povo do Paraná.A alienação das ações depende de a Assembleia Legislativa aprovar um novo pacote de ajuste fiscal que começou a tramitar nesta segunda-feira, 15 de agosto. Espera-se que os deputados em respeito ao povo do Paraná diga não a mais esta atitude temerária do governador.

Richa deve R$ 150 milhões para Copel e Sanepar

Outro ponto do pacote fiscal que o governo do Paraná enviou à Assembleia é a autorização para negociar com Copel e Sanepar as dívidas do Executivo. Hoje, o governo paranaense deve cerca de R$ 150 milhões às duas estatais.

Segundo Mauro Ricardo Costa, secretário de Estado da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, os débitos do governo com a Copel são principalmente referentes ao programa Luz Fraterna, que dá subsídio a usuários de baixa renda. No caso da Sanepar as dívidas se devem principalmente às penitenciárias.

terça-feira, 16 de agosto de 2016

OBRA NECESSÁRIA OU ELEITOREIRA?

o    
  É hora de revitalizar a Orla do Rio Nhundiaquara?
    
          Num desses dias antecedem o período eleitoral o blog tomou conhecimento de uma matéria no Jornal dos Bairros, editado pelo brilhante  jornalista Gilberto Fernandes, onde este cita a intenção do atual prefeito de promovera revitalização da orla do Rio Nhundiaquara. Esta tal revitalização, uma obra de cunho eleitoreira vai custar aos cofres públicos R$253 mil reais. É sabido que para pensar numa revitalização daquela área se faz necessário antes de qualquer coisa, proibir o trafego de veículos motorizados na Rua das Flores. Mas isso o Helder será incapaz de fazer, pois lhe falta coragem suficiente para tomar esta atitude. É compreensível a intenção da melhora do turismo da nossa cidade, mas considerando o momento de crise pelo qual passa nosso país e sabendo que o maior problema da Rua das Flores é o trafego intenso de veículos que inibe o direito do turista de circular em segurança por ali, seria mais proveitoso essa verba ser usada numa melhora importante da Estrada da America de Cima/America de Baixo/Pantanal/Marumbi, pois por ali circulam uma grande parte da nossa safra agrícola, além de que aquela região é de alto potencial turístico, com  restaurantes, alambiques de cachaça, pousadas, farinheiras artesanal, além de áreas de lazer como a Cascatinha e concorridas festas religiosas regionais. O problema é que uma obra naquela região além de consumir todo o recurso, sobrando muito pouco para o caixa eleitoral ainda tem pouca visibilidade. A diferença entre o custo de revitalizar a orla do Nhundiaquara, atendendo interesses de alguns e fazer uma obra de interesse daquela populosa região agrícola é de R$3.000,00, pois a obra daquela via rural custaria R$256.600,00, valor esse especificado numa placa colocada pela própria prefeitura no local. Sempre lembrando que segundo o próprio prefeito, “ é necessária a aprovação do presente projeto pela Câmara Municipal, para podermos contemplar a referida verba junto ao orçamento do município e podermos aplicar os referidos recursos conforme rubricas no artigo 1º, cumprindo assim as exigências legais”                                                              Com a palavra os nossos vereadores.




Um capacho do Helder postou isso.  Pois bem capacho, como você pediu esta postado. Corre la mostrar para teu dono ou o preposto arrigante dele, quem sabe você ganha um doce.
a verba para as estradas rurais não foram liberadas porque o governo federal não repassou para a caixa. Eis a questão. As placas foram colocadas por ser necessário no inicio do processo. E o cabeção que perdeu 4 milhões do prodetur? simplesmente porque não comunicou o ministério o pedido de prorrogação do convenio. Posta ai baleia.

A resposta da "BALEIA"
O dinheiro do PRODETUR foi devolvido já no governo Helder, a falta de seriedade no manuseio da verba motivou a devolução. 
Quanto a verba de 250 mil reais que o prefeito quer gastar na "orla do Nhundiaquara" foi mandada pelo |Deputado Federal João Arruda, e quem determina o destino da tal verba é o prefeito. Como eu disse e repito, a região das Américas, Marumbi e Pantanal tem um potencial turístico importante e a verba poderia ser usada no local. Então capacho pau mandado, avisa teu dono que eu duvido que ele tenha coragem de proibir o tráfego de veiculo na Rua das Flores, por isso reitero que essa obra é eleitoreira e deve ser muito fiscalizada tanto pelos vereadores  quanto pelo MP.









domingo, 7 de agosto de 2016

UMA MENTIRA DITA MUITAS VEZES ACABAVA VIRANDO UMA VERDADE. "J Goebbels(1897-1945)


Tenho lido e ouvido muitas coisas a respeito dessas eleições. Esta rodando nas redes sociais nomes de possíveis secretários para o governo Marajá caso seja eleito prefeito de Morretes. Não importa quem são os nomes, o quem importa é que em momento algum o Marajá convidou esse ou aquele para fazer parte do seu governo, caso venha a lograr exito nessas eleições de outubro. Mas porque essa gente do mal, promotores de blogs fantasmas e cartas anônimas lançam esses nomes nas redes sociais? Acontece que sei exatamente como funciona a cabeça dessa gente. Primeiro procuram destruir todos que estão de alguma forma atrapalhando ou podem atrapalhar a insana fome de poder. Mas dai perguntamos a estes covardes anônimos degenerados como seria formado o então possível novo&velho governo Helder? Será que ele vai botar pra fora seu Secretario todo poderoso e seus cunhados? Será que ele vai governar sem aquelas parceiras politicas que tratam mal, humilham os servidores municipais? Com toda a certeza o único que será excluído do seu futuro governo será o Ariel, que agora sera usado e descartado de imediato, pois tanto o Helder quanto sua senhora, nutrem profundo ódio pela família Conforto. Aliás já avisei o Ariel, que o primeiro a ser descartado será ele. Mas a pertinência politica do momento exige uma aproximação, como aconteceu com o Amilton no passado. É a natureza dessa gente, esta no caráter, não tem como ser diferente. Então é muito bom que Morretes saiba como agem, qual os critérios usados para eles conseguirem se manter no poder. A técnica usada é a mesma de Joseph Goebbels, Ministro da Propaganda de Hitler na qual uma mentira dita muitas vezes, por muita gente, por muito tempo acabava virando verdade. É o que vamos  ver muito nessa campanha. Afinal tudo que o Helder quer de Morretes e do seu povo é o poder e as vantagens que este trás a ele, sua família e seus amigos de ocasião.  

quinta-feira, 4 de agosto de 2016

A TETA PÚBLICA


Hoje rolou nas redes sociais uma imagem agressiva ao Ariel. Fica claro a ideia em anexar a imagem do Ariel a fracassada administração Helder. Em momento algum o Conforto fez parte, tomou decisões ou participou de atos desta administração. Pode até estar se envolvendo politicamente visando futuras eleições com essa gente e dai vai pagar o preço por isso. Olhando a imagem com cuidado deu para perceber uma profunda semelhança com o as imagens publicadas no blog verdade morretense criado e alimentado com o intuito de me prejudicar. Mas isso não importa posto que naquele caso uma ação cível foi movida contra a Google, foi vencida e esta em fase de cobrança. O que importa nesta matéria é a intenção da publicação desta imagem nas redes sociais. Fica óbvio ali que o autor busca criar um factoide para transformar os atingidos, ligados a administração que aí está, em mártires, num ato de vitimização que carrega a intenção de transformar o candidato da oposição em agressor, de usar o ódio como discurso de campanha. E quem promoveu essa picaretagem não titubeou em usar a imagem do Ariel como parte do  grupo político da atual situação. Esta campanha promete ser a mais suja e rancorosa da história de Morretes. Quem começa um governo arrastando um caixão de defuntos pelas ruas, pode fazer muito mais. O leite que jorra das tetas publicas é muito doce e viciante. É difícil largar tudo isso.