lisa

lisa

quarta-feira, 28 de setembro de 2016

SOMOS TODOS PÉ NO CHÃO


O Comício da Vila das Palmeiras ontem foi um show de frequência, deixando claro ali o que pensa e quer o povo de Morretes. Um discurso pé no chão do Marajá, focado na realidade brasileira, com governo federal sem dinheiro, e num efeito cascata levando  junto a economia dos governos estaduais, empresários com o freio de mão puxado e uma recessão pelo segundo ano consecutivo que inviabiliza qualquer tipo de aventura perdulária, obriga os governos municipais colocar o pé no freio da gastança e acima de tudo focar o básico que é a saúde, educação e a segurança pública. Este foi o discurso que escutei do Marajá, num momento de crise, cuidar de Morretes como cada cidadão cuida da sua casa. Manter a cidade limpa, a saúde com qualidade, um hospital funcionando dentro da sua capacidade máxima, uma estrutura de transporte de doentes com ambulâncias e os ônibus, cuidado extremo com o transporte escolar, para que crianças não corram risco de morte. Sem os salamaleques eletrônicos, ou acusações desesperadas daqueles durante 12 anos usaram o municipio para interesses pessoais, não importa o lado que estão, enquanto juntos, nada fizeram que gerasse qualquer avanço para melhorar a vida do povo. Salvo obras do governo federal, nada mais foi feito na cidade. Morretes precisa de gente que entenda a cidade, que viva a cidade, que participe da vida da cidade, o tempo dos marqueteiros, dos heróis, daqueles que vendem sonhos e depois não conseguem si quer entregar a realidade, já passou. Aliás, Morretes já sentiu na pele isso um dia e custou caro para todo mundo. O povo de Morretes precisa resgatar seu maior patrimônio,  a Prefeitura Municipal. Sou Marajá sim e tenho o direito de se-lo, já fui a quatro anos atrás e fui Marajá porque acreditava que seria importante para o municipio e continuo sendo, mesmo cobrado na justiça, como se eu não tivesse o direito de optar por esse ou aquele  candidato. Diferente de paginas falsas em redes sociais, ou jornais de qualidade muito duvidosas, usados para denegrir de forma criminosa o candidato, este blog em momento algum propôs qualquer tipo de negociação que envolvesse dinheiro ou vantagens futuras, sou Marajá por opção e conhecendo como conheço profundamente o outro lado, sou mais Marajá ainda.

terça-feira, 27 de setembro de 2016

NADA COMO UM DIA ATRÁS DO OUTRO!

      ORDEM JUDICIAL NÃO É PARA SER                       DISCUTIDA, MAS CUMPRIDA!

“Cala a boca já morreu, quem disse foi a Constituição”. Com essa fala a Ministra Carmen Lucia, Presidente do Supremo Tribunal Federal, decidiu com base na ideia que a liberdade de expressão – que abarca a liberdade de informar e de ser informado – teria na Constituição uma superproteção, como  exigência para a manutenção de uma democracia pluralista.
Isso não significa dizer que a liberdade de expressão não tenha limites: a intimidade, a privacidade, a honra e a imagem são bens protegidos constitucionalmente cuja violação e danos daí decorrentes acarretarão reparação. Mas o que ofende a imagem e a honra? Para ser ofendidos na honra primeiro é preciso ter, para ser ofendido na imagem antes de tudo ter uma imagem limpa, sem históricos espúrios ou mal contada.
Com isso, a ministra Presidente, restaurou a forma pela qual a própria Constituição lida com o aparente conflito entre liberdade de expressão e informação de um lado e a intimidade e privacidade de outro: a liberdade é a regra e o regime de controles sobre o que se fala é sempre posterior. Inverdades e abusos serão como sempre foram, motivos para uma devida reparação.
A censura prévia é vedada, mas  permanecem válidos os mecanismos de regulação da liberdade de expressão e informação. Por exemplo, medidas de proteção de crianças e adolescentes (como a classificação indicativa), exigências de conteúdo regional, bem como a vedação a publicidade de tabaco e álcool não seriam restrições indevidas à liberdade de expressão, mas a concretização de outras exigências constitucionais.
Com isso o STF vem defender vigorosamente a liberdade de expressão e de informação, sobretudo na atual conjuntura, na qual demais instâncias do Judiciário têm interferido na liberdade de expressão, em jornais, palcos e na internet. O “cala a boca” pode ter morrido no STF, mas ainda aparece vivo por aí.


FONTE - ESTADÃO 

Juizo minha gente...


ESTÁ CHEGANDO A HORA DA VERDADE!

domingo, 25 de setembro de 2016

AMOR DE CARNAVAL DESAPARECE NA FUMAÇA!

Como dizem alguns linguistas o entendimento daquilo que se lê depende muito do observador e claro, do meio onde vive. Particularmente sempre fui um apaixonado por carnaval e dali, tirei muitas coisas, experiencias de vida, romances, grandes paixões, saudades imensas ao subir a serra. Este foi o meio onde vivi minha juventude, onde passei grandes momentos da minha vida. E dali, busco nas minhas doces lembranças a inspiração para escrever este blog.  Um blog corajoso, sem perder a irreverencia e a alegria. Aqui se diz o que se pensa, como sempre digo, o blog é responsável pelo que é publicado nele, não pelo que as pessoas leêm! Divirtam-se com Zé Keti, este delicioso samba de sua autoria foi gravado para o carnaval de 1968. Aliás baile no 7 de Setembro que tive o prazer de pular com minha vó Madalena, uma fã do carnaval!   


Vamos brincar 
Oba, oba, oba, meu bem 
Não quero o teu beijo agora, meu amor 
Se nos teus olhos tu me vês qual uma flor 
Consola teu coração 

Oba, oba, oba, meu bem, me dê a mão 
Vamos pro meio do salão 
A lua lá no céu é artificial 
Porque é carnaval 
Papai, mamãe não quer que eu namore pra casar 
Ainda é cedo 
Amor de carnaval desaparece na fumaça 
Saudade é coisa que dá e passa 

Oba, oba, oba, meu bem 
Não quero o teu beijo agora, meu amor 
Se nos teus olhos tu me vês qual uma flor 
Consola o teu coração 

Oba, oba, oba, meu bem, me dê a mão 
Vamos pro meio do salão 
A lua lá no céu é artificial 
Porque é carnaval 
Porque é carnaval. 

BOM PARA TODOS!


 MORRETES - MP-PR e prefeitura firmam acordo para garantir nomeação de aprovados em concurso

O Município de Morretes, no Litoral Paranaense, firmou Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) com o Ministério Público do Paraná, por meio da Promotoria de Justiça da Comarca, para garantir a nomeação de candidatos aprovados em concurso público para o quadro de servidores municipais. As nomeações devem ser efetivadas até 30 de novembro deste ano, com o fim dos contratos temporários de funcionários que hoje estão nestes postos.

Segundo o MP-PR, o documento assinado com a prefeitura resulta de longa discussão e de apelos de cidadãos pela intervenção da Promotoria de Justiça ante ao fato da contratação de funcionários temporários em detrimento de pessoas que haviam sido aprovadas em concurso público realizado no ano passado pela prefeitura. Entre os cargos a serem preenchidos a partir do TAC encontram-se: auxiliares de serviços gerais, enfermeiros, farmacêuticos, nutricionista, assistente administrativo e técnicos em enfermagem.

Informações para a imprensa com:
Assessoria de Comunicação
Ministério Público do Paraná
(41) 3250-4469

sábado, 24 de setembro de 2016

A bomba e o imbecil pau mandado!

Hoje no Comício do Marajá na Vila Freitas as coisas extrapolaram os limites do aceitável numas disputa politica. Algum idiota pau mandado jogou uma bomba caseira no comício do Marajá, ferindo algumas pessoas, dentre elas minha filha. Quem faz este tipo de serviço sujo a mando de algum lixo metido a dono do mundo, deveria antes de mais nada saber que o mandante pode mudar de lado e contar tudo no futuro. Afinal esse é um tipo de gente que não vale absolutamente nada. Quando jogaram a bomba na minha casa, que o delegado de então disse terem sido crianças os autores do ato, alias naquele dia as crianças fugiram numa moto preta, pouco tempo depois um dos envolvidos contou tudo, e até comentei na época com o Teté sobre esse assunto. Então com toda a certeza daqui a pouco o autor ou autores desta palhaçada serão descobertos. Mas fica aqui o recado para esses idiotas, nada para a campanha vitoriosa do Marajá, nada nem ninguém!

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

O SUCESSO DO COMÍCIO DO MARUMBI

                 
         COMÍCIO DO MARUMBI
                         MARAJÁ
Na noite deste domingo chuvoso, o candidato a Prefeito Marajá, PMDB, fez o seu primeiro comício desta corrida eleitoral. Mesmo sendo massacrado nas redes sociais, numa das campanhas mais sujas da história politica de Morretes, o povo mostrou exatamente o que quer para o futuro da nossa cidade. Apareceu muita gente, de carros, bicicletas, motos, tratores e até a cavalos. Isto nos leva a entender o sucesso do Marajá, que é a sua capacidade de conversar com todos os segmentos da sociedade. Uma festa simples, com todos os deveres republicanos cumpridos, mas marcante com a presença dos vereadores da coligação, o povo atento no discurso do Marajá, ali apoiado pelo Deputado Litro , com quem segundo o próprio Marajá disse no comício, trabalhou algum tempo. O Deputado prometeu apoio, e com certeza o povo de Morretes vai cobrar. O sucesso do evento mostrou a quem deveria ser mostrado, que usar subterfúgios rasteiros para tentar constranger, ameaçar com processos, pressionar servidores públicos não vai tirar o Marajá da sua rota. Vamos em frente que ainda tem 13 dias. Para alguns os mais longos treze dias da sua vida.