TOP FITNESS

TOP FITNESS

sexta-feira, 31 de maio de 2013

Não é uma Brastemp, mas.....


quinta-feira, 30 de maio de 2013

RUIM PRA TODO MUNDO.........


Hoje, Dia de Corpus Christi, em plena Rua das Flores, uma turista, idosa, com toda sua família, mais de 9 pessoas, enfiou o pé num buraco da calçada e caiu , podendo se machucar com gravidade. É uma vergonha as calçadas de Morretes, o descaso desta administração e de outras, envergonham o município diante dos turistas que nos visitam e geram renda e empregos no município. está passando da hora dos restaurantes da cidade criarem coragem e exigirem do poder público um melhor trato com a imagem da cidade. Calçadas esburacadas, e o detalhe é que quem faz os buracos é a própria prefeitura na montagem da Festa Feira. A propósito, a turista acidentada e seus 8 parentes, voltaram,para seus carros e foram embora sem almoçar na cidade. Uma propaganda negativa que vem na contra mão de todos os investimentos feitos pelos Restaurantes, Hotéis e Pousadas. Uma vergonha para todos nós, morreteanos ou não, mas que escolhemos esta cidade para viver.

quarta-feira, 29 de maio de 2013

Como diria Willian Shakespeare - "EXISTE ALGO DE PODRE NO REINO DA DINAMARCA"


Caixa admite ter dado informações erradas para a imprensa sobre Bolsa Família

     
O presidente da Caixa Econômica Federal, Jorge Hereda, admitiu que o banco deu informações erradas à imprensa no caso dos boatos sobre o encerramento do Bolsa Família. Nessa segunda-feira, 27, ele explicou, durante coletiva, que o banco liberou o pagamento de maio para todos os beneficiários na sexta-feira, 17, véspera do tumulto causado pelo rumor sobre o fim do programa. Houve confusão em agências de 13 estados do país.
josé urbanoJosé Urbano admitiu que deu informações imprecisas e se desculpou
(Imagem: Reprodução/Globo)
De acordo com o ‘Jornal da Globo’, a  nova explicação contradiz a primeira versão. Na semana passada, o vice-presidente de habitação da Caixa, José Urbano, disse em entrevista ao ‘Bom Dia Brasil’, que o benefício foi antecipado e liberado após o tumulto nas agências. Nessa segunda-feira, ele voltou atrás. “Eu não tinha essa informação. Era imprecisa. Eu peço desculpas a todos pelo engano nessa manifestação da gente”, disse.
Mesmo depois da coletiva, a Caixa divulgou nota oficial negando relação entre o boato do fim do Bolsa Família e a antecipação dos pagamentos dos beneficiários.  O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, também convocou uma coletiva para falar sobre as investigações da Polícia Federal, que apura se o rumor foi divulgado com a ajuda de uma central de telemarketing. 

terça-feira, 28 de maio de 2013

Vai guri.....


Este dia cinzento, triste não foi por acaso. Hoje Renatinho Bolzon foi embora para outros planos, enfrentar novos desafios, mas deixa em cada um de nós, com mais de 40 anos a saudade de um tempo muito feliz, com os saraus no Sete, no Cruzeiro e no Operário, o Renatinho tocando seu som competente, com sua alegria de ver todo mundo se divertindo. Um cobra em eletronica, bagunçado, mas um cobra, não só consertava as radiolinhas da época, como fazia equipamentos de som, para festas. Um tempo incrível do qual o Renatinho Pé de Ferro, como dizia carinhosamente o seu Guy Royer, foi o sonoplasta, foi o cara que criou a trilha sonora da juventude dos anos 70, 80.  O Renatinho foi, sua história linda fica, não só a sua história, mas a história de cada um de nós que com seu carinho, sua amizade, ajudou a tornar mais bela. Adeus Renatinho, lá em algum lugar, o Marcos, o Roberto, o Joacir, estão esperando por você, e com certeza esse encontro vai ser uma festa, enquanto isso nós por aqui, tristes com tua partida, ficamos sentindo saudades do amigo! 

Jeketi Cultural....Showwwwwwwwwwww




JEKETI CULTURAL - Antonina

Eu estava lá....

Isso tudo aconteceu neste lindíssimo domingo de sol,
26 de maio, embalado a muito café com leite e bolos de banana. 
Um show de festa,  muito baste papo, assuntos diversos, 
muita alegria, musica, show do Pelicano,
(demorou 5 horas pra ligar o som  rs), 
as camisetas do Sacy e da Cris, o Marcos e a história do auri 
verde 29, o glorioso e histórico politico antoninense, 
Dr.Jouber Vieira, o Vereador Luiz, os Arapongas Brother's,
enfim muita gente passou por ali entre 9 e 15 horas.
 Mes que vem tem mais, e o Bó, o GO( Gentile organizer) 
da festa promete mais e com  certeza la vamos nós. 
Coisas de Antonina!

segunda-feira, 27 de maio de 2013

O RECADO....

SÓ PARA SABER, VOCÊ E NEM NINGUÉM ME CAUSAM QUALQUER TIPO DE MEDO. NÃO MANDE RECADO, FALA DIRETO COMIGO, VOCÊ SABE EXATAMENTE ONDE MORO.  VOCÊ NÃO TEM BALA NA AGULHA PARA ACABAR COMIGO. MAS SE ACHAR RELEVANTE, TENTE!

sábado, 25 de maio de 2013

Sabado...Vamos falar de Vinho?




Uvas

O VALOR DA NEBBIOLO

Considerada a uva mais valiosa da Itália, a Nebbiolo é o grande expoente da região de Piemonte. Representada com toda a maestria pelos vinhos Barolo e Barbaresco, esta uva produz alguns dos melhores vinhos do mundo.
Na região do Piemonte, ao norte da Itália, existe uma pequena região chamada Langhe, localizada na província de Cueno. Essa área poderia passar despercebida pelo mundo por sua singela expressão política ou por suas tradições milenares. No entanto, é por sua faceta do universo dos vinhos, que pode ser vista como uma das regiões mais importantes de todo o país!
Mas espere! Se você ficou confuso, não precisa se preocupar, pois tanta excitação e pompa tem nome: Nebbiolo, uma uva tinta, resistente e de casca grossa, que se transmuta em vinhos encorpados e repletos de taninos. É ela a responsável por produzir dois monumentos em estado líquido: o Barolo, “rei dos vinhos”, e o Barbaresco, de elegância ímpar (ambos detentores de DOCG, a "Denominazione di Origine Controllata e Garantita").
O sabor da nobreza

O nome Nebbiolo está associado à palavra "nebbia", que significa nevoeiro. Isso porqu no período da colheita, que acontece aproximadamente no final de outubro, um denso nevoeiro toma conta do cenário e das colinas do Langhe.
Existem vertentes que acreditam que o nome possa ter vindo de "nobile", ou nobre, o que certamente faz jus à importância da uva e de todos os seus produtos.
Representantes excepcionais da tradição vinícola italiana, os vinhos derivados da Nebbiolo são refinados e complexos, com acidez acentuada e cheios de sabores únicos que fazem de cada exemplar uma nova experiência.
O Rei dos Vinhos

Quando o assunto é o Barolo, falamos do “rei dos vinhos” e também do “vinho dos reis”. Quando jovem, fica evidente a presença de taninos em toda a sua potência, por isso ele necessita de alguns anos de guarda antes de liberar todo seu potencial. Quando consumido no momento ideal, é um deleite ao paladar, com notas florais e frutadas.

Elegância fluida


O segundo derivado mais famoso da Nebbiolo é o Barbaresco, um vinho mais sutil e um pouco mais leve e elegante, se comparado ao Barolo. O tempo menor dentro dos barris favorece um consumo mais rápido, pois os taninos tendem a "amaciar" mais rapidamente.
Responsável por vinhos encorpados e longevos, a Nebbiolo é um requisito básico para todos os apreciadores de vinho, ou melhor, para todos que querem relaxar com uma taça nas mãos. Por isso, não se acanhe: deguste, se descubra todas as nuances que essa uva tem a oferecer!


História Da Vinícola La Collina.
Quando era pequeno, Sebastiano Ramello caminhava pelas vinhas da Itália com seu pai e seu avô, ambos um tanto nacionalistas, escutando que o Piemonte é simplesmente o melhor terroir da Itália que, por sua vez, seria o melhor produtor do mundo.
Ele cresceu com essa ideia na cabeça, só que mais sensato e modesto. De qualquer forma, se empenhou desde jovem em divulgar os vinhos italianos (principalmente os piemonteses) pelo mundo e trazer para a Itália algumas marcas altamente selecionadas como consultor internacional.
Com a experiência adquirida, adotou como sua a pequena vinícola La Collina dei Re, que encontrou durante um passei pelo rio Tanaro, pertinho de Alba. Construída sobre uma fazenda antiga, em sua quinta geração, seus poucos e numerados rótulos já conseguiram alcançar alguns dos restaurantes mais concorridos do mundo, desde Roma até Hong Kong.



BEBA COM MODERAÇÃO. 

sexta-feira, 24 de maio de 2013

Leiam isso e façam seus juízos de opinião!


ARTIGO: 

Segunda Carta à Presidenta Dilma, por Célio Pezza*

Excelentíssima Presidenta Dilma, em julho de 2011 enviei uma carta a Vossa Excelência mostrando como a senhora poderia passar a ser uma estadista e heroína do nosso povo. Um estadista exerce sua liderança com sabedoria e sem limitações partidárias. Ele se preocupa com a próxima geração, diferente de um político, que se preocupa com a próxima eleição.
Na época eu pedi que enfrentasse a FIFA, a CBF, aos inúmeros cartolas e corruptos que estão sempre circulando em volta do poder e cancelasse a Copa do Mundo no Brasil. Sugeri pegar estes bilhões que vamos gastar em estádios e superfaturamentos de todos os tipos e gastasse na construção de hospitais, escolas, estradas e outras obras sociais para o nosso povo. Os empregos gerados seriam os mesmos, só que canalizados para outras obras.
A Copa dura perto de um mês e depois se acaba. O sonho é muito curto para se gastar tanto, ao mesmo tempo em que nosso povo sofre indo de um hospital para outro sem encontrar médicos ou leitos. Nossas crianças precisam de escolas e professores para uma vida e não de um mês de jogos de futebol. Precisamos de cultura, de justiça e de uma razão para acreditar no país. Precisamos andar nas ruas com segurança. Precisamos de uma mão forte e de uma posição firme neste momento crítico. Precisamos de um Estadista!  A senhora era uma esperança, mas não ouviu os apelos do seu povo. Excelentíssima Presidenta Dilma, o povo não quer essa Copa!
Somente em estádios gastaremos perto de R$ 10 bilhões de dinheiro público, que poderiam ser revertidos em centenas de hospitais, escolas, estradas, saúde pública e uma infinidade de bens sociais. A sua prioridade não era a de erradicar a miséria? Queria melhor argumento que este para ter cancelado essa Copa? A senhora perdeu a chance de ser lembrada como uma heroína do povo e preferiu a FIFA, a CBF e o monte de políticos e corruptos que circulam pelo país em volta do poder. A senhora preferiu transportar grama em vinte carretas climatizadas de Sergipe para Brasília, que foi utilizada no estádio Mané Garrincha, enquanto os animais do nordeste morrem de fome por não ter grama para comer pela falta de água.
A senhora preferiu o glamour de um estádio a uma sala de aula e um hospital decente. Preferiu construir monumentos à falta de bom senso e corrupção. Essa Copa não vai roubar só o nosso dinheiro, mas principalmente, o ânimo e a esperança de todo um povo. Para aquele sem saúde, vai roubar a sua vida. Como da primeira vez, esta é uma carta de boa fé, de quem queria realmente aplaudi-la.

* Célio Pezza é escritor e autor de diversos livros, entre eles: As Sete Portas, Ariane, A Palavra Perdida e o seu mais recente A Nova Terra - Recomeço.

A COISA VAI PEGAR FOGO!


Depois de Domingo Antonina não vai mais ser a mesma, vem ai o JEKITI CULTURAL




quinta-feira, 23 de maio de 2013

A PEDIDO....



A PEDIDO!
SR. ORLEY, BOA NOITE. SEI QUE NÃO É A POSTAGEM APROPRIADA PARA O TEMA MAS TAMBÉM CONSIDERO UMA SITUAÇÃO DE LUTO. ACONTECEU SEMANA PASSADA UMA REUNIÃO NA VILA DAS PALMEIRAS COM A PARTICIPAÇÃO DA COMUNIDADE, VEREADORES E SECRETÁRIOS ONDE FORAM DISCUTIDOS DIVERSOS ASSUNTOS E DENTRE ELES A RENOVAÇÃO DE CONTRATOS DOS MÉDICOS DR.MARCELO SHIMIDT E DRA.ANA PAULA CERVELLI QUE INTEGRAM AS EQUIPES DE SAÚDE DA FAMÍLIA PSF.A SECRETÁRIA DE SAÚDE SRA.NEIDE DEIXOU CLARO QUE O ATUAL CONTRATO NÃO SERÁ RENOVADO E QUE FARÃO OUTROS CONTRATOS.LEVANTANDO MAIS A FUNDO SOUBEMOS E INCLUSIVE COM INFORMAÇÕES PRESTADAS POR ALGUNS VEREADORES QUE O CONTRATO PROPOSTO PELA ATUAL GESTÃO ALÉM DE SER DESNECESSÁRIO POIS O VIGENTE PODE SER RENOVADO, TIRA VANTAGENS TRABALHISTAS QUE OS REFERIDOS PROFISSIONAIS TEM HOJE.ACONTECE QUE ESSE MÉDICO E ESSA MÉDICA FORAM UMA DAS MAIORES CONQUISTAS EM TERMOS DE SAÚDE NO MUNICÍPIO DE MORRETES E ALÉM DE QUERER ACABAR COM OS PSF QUEREM EXCLUIR ESSES MÉDICOS. SR. ORLEY, QUEREMOS PEDIR SUA AJUDA NO SENTIDO DE DIVULGAR ESSAS INFORMAÇÕES PORQUE CONSIDERAMOS ISSO UM ABSURDO POR PARTE DO PREFEITO HELDER E DA SECRETÁRIA NEIDE.FAREMOS PANELAÇO, IREMOS AO MINISTÉRIO PÚBLICO E O QUE MAIS FOR PRECISO PARA IMPEDIR ESSE ABSURDO E INCLUSIVE JÁ SABEMOS QUE A DRA.ANA JÁ ESTÁ TRABALHANDO EM ANTONINA E QUE PODE TRABALHAR LÁ DEFINITIVAMENTE.POR FAVOR NOS AJUDE SR. ORLEY POIS SABEMOS DA FORÇA DE SEU BLOG EM MORRETES E REGIÃO.A COMUNIDADE MORRETENSE PRECISA DESSES PROFISSIONAIS E NÃO VAI PERMITIR A SAÍDA DELES.SR. HELDER, PENSE UM POUQUINHO MAIS NO QUE ESTÁ QUERENDO FAZER. O SR. PODE PAGAR PLANO DE SAÚDE, TEM CARRO E CONDIÇÃO PARA SER TRATADO EM QUALQUER LUGAR. DIFERENTE DE MAIS DE 95% DA POPULAÇÃO QUE NECESSITA DO SERVIÇO PÚBLICO DE SAÚDE. QUE FIQUE REGISTRADA NOSSA REPULSA E NOSSO ASCO COM ESSA ATITUDE INFAME.

segunda-feira, 20 de maio de 2013

FALECIMENTO



Faleceu hoje o Sr. Farid Daher, um grande amigo do meu pai, um contador de histórias, muitas vezes quando eu era menino, sai passear com o "Tio Farid.". depois de adulto continue  tendo o privilégio da sua amizade. Sempre que meu pai vinha até Morretes, o jantar era na minha casa e sempre estava presente o amigo Farid. Espero que a família consiga juntar as forças suficientes para absorver esta perda. Com certeza, a partie de hoje o céu ficou mais animado, afinal estão todos juntos de novo, Orley Antunes, Orlete Antunes, Dinarte, João Sundin, Luiz Pessoa, Hamilton Lopes, Máximo Salomão, Betico França. 
Até um dia "Fariduncho"

20 de Maio - Dia do Pedagogo


Feliz Dia dos Pedagogos

O que é ser Pedagogo…

Ser Pedagogo não é apenas ser Professora, Mestre, Tia, Coordenadora, Supervisora, Orientadora, Dona de escola, é muito mais que tudo isso, é acima de tudo ser responsável direto pelo futuro dos nossos filhos.
O Pedagogo é um herói, que de peito aberto enfrenta uma sociedade deturpada, equivocada sem valores morais nem princípios, é valente, é forte, para poder encarar de frente as dificuldades da profissão no seu  dia a dia..
Ser Pedagogo é saber conhecer seu caminho, sua meta, e saber atingir seus objetivos.
Ser Pedagogo é saber lidar com o diferente, sem preconceitos, sem distinção de cor, raça, sexo ou religião.
Pelas mãos do Pedagogo passam os futuros profissionais da saúde, do direito, da informação, até os politicos. Não existe profissão sem a mão do Pedagogo.
O mais do que ser um profissional, é preciso acreditar no que faz, acreditar na sociedade, acreditar que esta mudando o futuro, e para isso é preciso dedicação, confiança e perseverança.
Esta profissão financeiramente não é a das mais atraentes, mas para o Pedagogo, o resultado obtido com uma criança vale muito  mais que muitos bens materiais. Pois os valores, as crenças, os princípios, os desejos estão aquém do intelecto humano.
Hoje a sociedade globalizada está muito voltada para a vida materialista.
As pessoas perderam- se no caminho da dignidade e optaram pelo atalho da competitividade, é triste pensar assim, muito triste pois este é o mundo dos nossos filhos crianças que irão crescer e tornar- se adultos.
Adultos em um mundo muito poluído de idéias e sentimentos sem razão.
Adultos que não sabem o que realmente são
Alienados, com interesses voltados apenas pelo Ter e não pelo Ser.
Ser Pedagogo é ter a missão de mudar não uma Educação retorcida, mas ser capaz de transformar a sociedade que ainda está por vir.
Pode ser ideologia pensar assim, mas como Pedagogos temos a capacidade de plantar hoje nesta sociedade tão carente de valores, sementes que um dia irão florescer.
E quem sabe essa mesma sociedade que hoje é tão infértil possa colher os frutos que só a Pedagogia pode dar.

sábado, 18 de maio de 2013

Vinho, nectar dos deuses!

A partir de hoje todos os sábados vamos falar de vinhos.
Aproveitem bem as dicas.

Seleção de sábado!
Jurançon é uma das minhas regiões favoritas quando o assunto é vinho branco. Há tempos estava buscando um vinho desta região, mas não de qualquer produtor. Escolhi um dos melhores dessa pequena comuna no extremo sul da França, o produtor Claude Loustalot do Domaine Bru-Baché.
Este é o primeiro vinho de Jurançon que apresentamos a vocês no Sonoma, e posso garantir que valeu a pena esperar. Foi sem dúvidas uma das experiências mais marcantes que já tivemos por aqui nos últimos tempos.

Para mim, os vinhos dessa região são brancos escondidos em pele de tinto. São vinhos tão corpulentos, carnudos... Diria até “mastigáveis”. Têm um cheiro que lembrou a minha infância em São Caetano do Sul, quando brincava com as margaridas de uma praça em frente à primeira casa em que morei.
Ilercavonia Blanc 2011O Domaine Bru-Baché Jurançon Sec 2010 lembra um favo de mel, a mesma sensação de quando você morde o favo e sobra somente a cera. Tem até um azedinho que faz salivar, parece um abacaxi maduro com raspinhas de hortelã.
É um vinho que literalmente enche a boca. E para harmonizar com um vinho tão especial como este, resolvi tirar do meu caderninho de receitas umas das minhas favoritas: uma bisteca de porco com repolho e bacon.

Não é complicado: comece temperando meio quilo de bisteca com sal e pimenta a gosto e a deixe ali, integrando o sabor por um tempo. Enquanto isso, frite 100 gramas de bacon bem picadinho em azeite. Retire o bacon e jogue meio dente de alho picado, só para dourar (não deixe queimar, senão fica amargo, hein!). Agora, troque o alho por meio repolho fatiado no azeite ainda aquecido. Deixe refogar até todo o líquido evaporar, e o repolho ficar transparente e molinho. Junte novamente o alho e bacon para apurar mais um pouco. Grelhe as bistecas em outra panela, também no azeite, ao ponto que preferir (eu gosto bem macia, ao ponto mesmo).

Bistecas grelhadinhas, uma boa porção de repolho e uma deliciosa taça deste lindo Jurançon. Espero que gostem!

Jô Barros
Diretora de Produtos e Sommelière Principal.

fonte - SONOMA

APRECIE COM MODERAÇÃO

sexta-feira, 17 de maio de 2013

MAIS...MAIS....MAIS E MAIS DINHEIRO PARA OS PREFEITOS!


Hoje, em Curitiba, com a presença de trés Ministros de Estado, vários Prefeitos do Paraná, de pires nas mãos, pedem mais recursos ao Governo Federal. Na verdade o que se vê neste país desigual não é a falta de dinheiro, é a falta de gestão, de probidade para gerir o dinheiro. Os Prefeitos que assumem, todos sem exceção, passam a acreditar que a cidade e seus recursos pertencem a ele, e só ele compete dar a destinação para o dinheiro público. Os vereadores, a quem caberia o dever de fiscalizar o Prefeito, de olho na sua reeleição, fecham os olhos em troca de favores políticos. O Tribunal de Contas, que teoricamente deveria cuidar tanto do patrimonio quanto do uso do dinheiro público, age com humores políticos e atende interesses maiores daqueles que os indicam para este valorizado cargo público. Aí o que se vê é superfaturamentos, projetos mal feitos que custam centenas de milhares de reais, empresários, parceiros e financiadores de prefeitos enriquecendo desproporcionalmente, enquanto faltam pontes, estradas intransitáveis, hospital com falta de médicos, farmácia sem remédios, pátios lotados de veículos apodrecendo, como o caso da ambulância superfaturada de Morretes, apodreceu inteira pór conta do desleixo, uma indecência, tanto a aquisição criminosa, quanto a manutenção irresponsável, e por aí vai, prefeitos pagando contas de campanha com empregos, enquanto os funcionários de carreira recebem salários indignos. E hoje lá estão os Prefeitos querendo mais dinheiro, e o governo federal na ânsia de comprar os votos destes prefeitos com certeza vai liberar. A Presidente criou novo refis para o FGTS e outras dividas fiscais dos municípios, autorizando o município pagar seus débitos com a união em 20 anos, até aí tudo bem, mas onde foi parar o dinheiro do FGTS, se é cobrado religiosamente dos servidores, quem usou o dinheiro e pra que. É muito fácil pedir mais dinheiro, afinal quem paga é o povo quando paga 7 reais num kilo de tomate, ou ouve na TV que o setor de produtores de laranja está vendendo o seu produto a 56 centavos o kilo e o povo paga 3 reais no super mercado. Essa gente deveria ter vergonha de pedir mais dinheiro, mas no fundo o grande responsável por toda essa folia despudorada é o próprio povo, que em troca de miseráveis favores pessoais elege qualquer tipo de porcaria que aparece na urna eletrônica.

quinta-feira, 16 de maio de 2013

POLICIA MILITAR INFORMA -



ATENÇÃO CONDUTORES




A Polícia Militar do Paraná, através da 3ª Companhia Policial Militar do 9º Batalhão de Polícia Militar informa que está proibida a conversão à esquerda da Rua XV de Novembro para a Rua Visconde do Rio Branco, em Morretes.
Há uma placa de sinalização no cruzamento regulamentando a proibição, entretanto, a Polícia Militar, compreendendo o hábito dos motoristas, estará orientando os condutores de veículos automotores até o dia 24 de maio de 2013, após essa data notificações de infração de trânsito serão emitidas para quem desrespeitar tal sinalização.
Fique atento, pois o tráfego de veículos na Rua Visconde do Rio Branco terá sentido único da Rua Conselheiro Sinimbú ao Largo Antonio Ricardo dos Santos (Igreja Matriz).

terça-feira, 14 de maio de 2013

VIRGÍLIO, O BOM BAIANO...

terça-feira, 14 de maio de 2013

A MAIORIDADE PENAL


     A crescente participação de menores na violência urbana, algumas delas com requintes de crueldade, passa à sociedade falsa impressão que a diminuição da maioridade é a solução. Engano porque ela continuará existindo e os criminosos continuarão se abastecendo desse manancial, até que um dia cometam o absurdo de aprovar uma lei em que ela passe a vigorar ainda no ventre da mãe.
      É mais uma vez o velho hábito de soluções simplistas para sanar problemas graves que ocorrem hoje por não  terem na época devida encarado com seriedade o mecanismo que evitaria a situação atual: educação. Se de boa qualidade, melhor ainda. Complementada com  medidas realmente socioeducativas, desprovidas de qualquer utopia, certamente nossa juventude e adolescência sem horizonte, não teria se tornado uma  fonte rica, constante e barata onde os marginais, que do bobos não têm nada, descoberto o filão, garimpam seus soldados para que executem os delitos mais graves, livrando-os assim  de penalidades maiores. 
     Comprovadamente constatada a ineficácia do Estatuto da Criança e Adolescência, onde a esperança dos legisladores na proteção dos menores se transformou num eficaz instrumento de incentivo à marginalidade, chegou o momento de mudar de atitude. Não, simplesmente diminuindo a maioridade penal e sim, tornando rígida a responsabilidade criminal. Não somente do menor infrator como dos criminosos que se valem deles  para escapar das suas responsabilidades na execução de seus crimes.
     Tornando mais rígida a punibilidade do menor que passaria a responder por suas infrações  dependendo do grau do delito ou sua reincidência, de maneira mais severa e, dos marginais  que utilizassem seus serviços, que juntamente com eles participassem de assaltos, fossem seus mentores ou chefiassem suas quadrilhas, tivessem suas penas duplicadas, sem direito a qualquer tipo de regalias que a nossa generosa legislação beneficia a bandidagem, inclusive o da progressão da pena, certamente teríamos a queda da criminalidade de maneira geral e, envolvendo menores, bem maior.
     O número cada vez maior de menores na estatística da criminalidade passa pela falta de responsabilidade dos poderes constituídos em não se fazer presente como devia, no apelo excessivo ao consumo, à desagregação da família e no descaso da sociedade em não  refletir no seu comportamento, tornando-se mais responsável,  exigindo mudanças, respeito  responsabilidade. Na realidade falamos muito, reclamamos pouco e cobramos menos ainda. E quase nunca fazemos alguma coisa.
     Infelizmente, ainda pensamos muito mais com a algibeira do que com o cérebro. Tanto isso é uma verdade  que o Código de Defesa do Consumidor que ao ser lançado teve o seu fracasso previsto pelos   corvos de plantão por se tratar de código de primeiro mundo para um país de terceiro ter dado certo simplesmente pelo fato  de que a única parte do corpo que realmente dói ser o bolso.
 
 http://virgilicas.blogspot.com.br

O DIA DA ABOLIÇÃO NO BRASIL



Abolição da Escravatura - Lei Áurea
A História da Abolição da Escravatura, a Lei Áurea, Movimento Abolicionista, 13 de maio, libertação dos escravos, História do Brasil, abolição dos escravos, escravidão no Brasil, os abolicionistas, escravos no Brasil,  Lei do Ventre Livre, Lei dos Sexagenários, abolição da escravidão no Brasil
Introdução 

Na época em que os portugueses começaram a colonização do Brasil, não existia mão-de-obra para a realização de trabalhos manuais. Diante disso, eles procuraram usar o trabalho dos índios nas lavouras; entretanto, esta escravidão não pôde ser levada adiante, pois os religiosos se colocaram em defesa dos índios condenando sua escravidão. Assim, os portugueses passaram a fazer o mesmo que os demais europeus daquela época. Eles foram à busca de negros na África para submetê-los ao trabalho escravo em sua colônia. Deu-se, assim, a entrada dos escravos no Brasil.
Processo de abolição da escravatura no Brasil 
Os negros, trazidos do continente Africano, eram transportados dentro dos porões dos navios negreiros. Devido as péssimas condições deste meio de transporte, muitos deles morriam durante a viagem. Após o desembarque eles eram comprados por fazendeiros e senhores de engenho, que os tratavam de forma cruel e desumana.  
Apesar desta prática ser considerada “normal” do ponto de vista da maioria, havia aqueles que eram contra este tipo de abuso. Estes eram os abolicionistas (grupo formado por literatos, religiosos, políticos e pessoas do povo); contudo, esta prática permaneceu por quase 300 anos. O principal fator que manteve a escravidão por um longo período foi o econômico. A economia do país contava somente com o trabalho escravo para realizar as tarefas da roça e outras tão pesados quanto estas. As providências para a libertação dos escravos deveriam ser tomadas lentamente.
A partir de 1870, a região Sul do Brasil passou a empregar assalariados brasileiros e imigrantes estrangeiros; no Norte, as usinas substituíram os primitivos engenhos, fato que permitiu a utilização de um número menor de escravos. Já nas principais cidades, era grande o desejo do surgimento de indústrias.Visando não causar prejuízo aos proprietários, o governo, pressionado pela Inglaterra, foi alcançando seus objetivos aos poucos. O primeiro passo foi dado em 1850, com a extinção do tráfico negreiro. Vinte anos mais tarde, foi declarada a Lei do Ventre-Livre (de 28 de setembro de 1871). Esta lei tornava livre os filhos de escravos que nascessem a partir de sua promulgação.
Em 1885, foi aprovada a lei Saraiva-Cotegipe ou dos Sexagenários que beneficiava os negros de mais de 65 anos. Foi em 13 de maio de 1888, através da Lei Áurea, que liberdade total finalmente foi alcançada pelos negros no Brasil. Esta lei, assinada pela Princesa Isabel, abolia de vez a escravidão no Brasil.
A vida dos negros brasileiros após a abolição
Após a abolição, a vida dos negros brasileiros continuou muito difícil. O estado brasileiro não se preocupou em oferecer condições para que os ex-escravos pudessem ser integrados no mercado de trabalho formal e assalariado. Muitos setores da elite brasileira continuaram com o preconceito. Prova disso, foi a preferência pela mão-de-obra europeia, que aumentou muito no Brasil após a abolição. Portanto, a maioria dos  negros encontrou grandes dificuldades para conseguir empregos e manter uma vida com o mínimo de condições necessárias (moradia e educação principalmente).